Número total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Rota do Fresco




















Igreja Matriz de Vila de Frades




















Igreja Matriz de Viana do Alentejo




















Igreja Matriz de Portel
















Igreja Matriz de Alvito




















Igreja da Misericórdia de Vidigueira















Igreja de São Vicente, Cuba

Rota dos Frescos

"Uma viagem de descoberta pela pintura mural portuguesa e pela cultura alentejana. "

A Rota do Fresco propõe uma viagem diferente pelo património religioso de Portel, Vidigueira, Alvito, Cuba, Viana do Alentejo.
O objectivo é desvendar um segredo muito bem guardado, a pintura mural das igrejas do sul de Portugal.
A imagem mais comum da decoração das igrejas, sobretudo a norte, é a profusão de talha dourada e de azulejos. Mas a sul, sempre as conhecemos mais simples e mais sóbrias, todas caiadas de branco, uma cor característica das vilas e aldeias do Alentejo. Por isso a Rota do Fresco é surpreendente, pois descobriu que debaixo da cal branca, existe uma pintura mural escondida há séculos e que vem trazer uma nova perspectiva destes monumentos religiosos.

Feitas nos tons da paisagem alentejana com os pigmentos da natureza - azul cobalto, magenta e amarelo ocre - as pinturas murais tiveram a função de passar à população uma mensagem religiosa de compreensão fácil.
Encomendadas ao longos dos tempos por irmandades, confrarias ou pequenas paróquias de província, foram a decoração mais utilizada entre os séculos XV e XIX.

Os monumentos da Rota do Fresco revelam pinturas de grande qualidade mas também curiosas interpretações populares. Com atenção, somos surpreendidos por mãos com seis dedos, cavalos com olhares humanos ou espadas cortadas para se adaptarem ao espaço.

Durante o passeio poderá saborear a gastronomia alentejana e ter uma oportunidade diferente de conhecer os hábitos e tradições locais."

Alentejo - P&B








































Alentejo

"Planícies a perder de vista combinam com sol e calor
e impõem um ritmo lento e compassado.

É o Alentejo.

A amplitude da paisagem é entrecortada por sobreiros ou oliveiras que resistem ao tempo.
Nos montes, casas térreas e brancas coroam pequenas elevações, os castelos evocam lutas
e conquistas e os pátios e jardins atestam influências árabes, que moldaram povo e natureza.

No Alentejo, a força da terra marca o tempo."

Vilamoura _ P&B















































Vilamoura

"Vilamoura é o maior complexo turístico da Europa. Situa-se no Algarve (concelho de Loulé, freguesia de Quarteira, pertencendo a esta). Dispõe de marina, uma academia de golfe e cinco campos de golfe, um casino, várias discotecas, clube de ténis, clube de mergulho, outras instalações de lazer, uma extensa praia, e dezenas de hotéis de 4 e 5 estrelas.

Iniciada na década de 1960, Vilamoura tem uma área de 1600 hectares. O projecto arquitectónico desenvolve-se em torno da marina, e inclui centenas de vivendas distribuídas pela zona residencial, e outros empreendimentos dedicados quase exclusivamente ao turismo.

Na área de Vilamoura situam-se as ruínas romanas do Cerro da Vila, onde é possível ver um complexo de banhos e os mosaicos de uma residência representando peixes.

De entre as várias iniciativas que se desenvolvem em Vilamoura encontra-se o Cross Internacional das Amendoeiras em Flor, Concurso Internacional de Saltos de Obstáculos e o PokerStars Solverde Poker Season.

O empresário fundador de Vilamoura foi Cupertino de Miranda. André Jordan foi administrador entre2000 e 2004. Em 1996 o Banco Português do Atlântico vendeu aos empresários André Jordan e Vasco Branco a maioria do capital social da Lusotur, empresa proprietária de Vilamoura. Mais tarde, em 2000, foi adquirida a totalidade do capital social daquela sociedade. Estes empresários asseguraram a gestão do empreendimento entre 1996 e Janeiro de 2005, através de um Conselho de Administração composto por: André Jordan - presidente, Vasco Branco - vice-presidente, Carlos Rocha - administrador delegado, Luís Correia da Silva e Gilberto Jordan - administradores.

Em 2005 foi a empresa vendida ao grupo espanhol Prasa."

Fonte; http://pt.wikipedia.org/wiki/Vilamoura















































Padrão dos Descobrimentos

"O edifício primitivo do Padrão dos Descobrimentos que Cottinelli Telmo esboçou e Leitão de Barros e Leopoldo de Almeida deram forma mental e plástica, foi erguido em 1940 por ocasião da Exposição do Mundo Português.

Originalmente, era constituído, na sua parte arquitectónica, por uma leve estrutura de ferro e cimento, sendo em estafe a composição escultórica formada por 33 figuras, tendo como figura máxima o Infante D. Henrique.

Em Belém, reergueu-se o Padrão dos Descobrimentos em betão revestido de pedra rosal de Leiria, no decorrer das Comemorações do 5º Centenário da Morte do Infante D. Henrique.
O monumento foi inaugurado a 9 de Agosto de 1960. Em 1985, o Padrão foi objecto de obras que permitiram o acesso do público ao miradouro, auditório e a duas salas de exposições.

Posteriormente, a República da África do Sul ofereceu para decoração do terreiro de acesso, uma Rosa-dos-Ventos com 50 metros de diâmetro, executada em mármores de vários tipos, contendo um planisfério de 14 metros. Naus e caravelas embutidas marcam as principais rotas dos Descobrimentos Portugueses. A autoria do desenho é do Arq. Cristino da Silva."

Ponte Romana de Paderne _ P&B













































Ponte Romana de Paderne

"A ponte de Paderne, que também designam como Ponte Romana, situa-se sobre a ribeira de Quarteira, nas imediações do Castelo de Paderne, e terá sido construída para servir o castelo.

A inscrição sobre o arco central, que refere o ano 1711, julga-se ser relativa à obras de remodelação, de que beneficiou também recentemente, para consolidação da estrutura, repavimentação do tabuleiro e recuperação dos muros.

A ponte é constituída por um tabuleiro rectilíneo, suportado por três arcos de volta perfeita, assentes em dois pilares sobre o leito da ribeira, reforçados por talha-mares."

Fonte; http://www.guiadacidade.pt/portugal/poi/14676/08/ponte-antiga-de-paderne

Armação de Pêra _ P&B







































Igreja Matriz de Armação de Pêra

"A Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes localiza-se em Armação de Pêra, concelho de Silves.

Este templo foi inaugurado em 24 de Julho de 1960, pelo então Bispo de Faro, Frei Francisco (VI) Fernandes Rendeiro (1955-1966).

Sob a invocação de Nossa Senhora dos Navegantes, foi erguido graças ao esforço e contribuições da população local."

Fonte; http://pt.wikipedia.org/wiki/Igreja_Matriz_de_Armação_de_Pêra

















Senhora da Rocha

"Numa ponta rochosa, sobranceiro ao mar, este antigo forte tem no interior uma ermida, cuja data de construção é desconhecida: conta uma lenda que esteve ligada a uma aparição da Virgem, tendo D. Dinis mandado construir a fortaleza para a proteger, mas o que realmente se sabe é que D. João III mandou construir o forte para defender a praia dos piratas mouros."