Número total de visualizações de página

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Rio Guadiana




















Mértola















Pedrogão do Alentejo















Vila Real Stº. António















Pomarão

"O rio Guadiana nasce a uma altitude de cerca de 1700 m, junto às Lagunas de La Ruidera, na província espanhola de Albacete e desagua no oceano Atlântico, entre a cidade de Vila Real de Santo António e Ayamonte (Espanha).

Um dos três grandes rios luso-espanhóis, o rio guadiana percorre uma extensão de 829 km. O rio é navegável nos últimos 68 Km, de Mértola até a foz, variando a sua largura entre 100 e os 500 metros.

O rio Guadiana faz por duas vezes fronteira entre Portugal e Espanha, entre o rio Caia e a ribeira de Cucos e depois desde o rio Chança até à foz, percorrendo 260 Km em Portugal, dos quais 110 servem de fronteira com Espanha.

A bacia hidrográfica do rio Guadiana tem uma área de 66.800 km² , em território português corresponde a 17 % e no espanhol a 83 %.

O efeito da maré faz-se sentir até às Azenhas de Mértola, a cerca de 70 Km da foz. Todavia, considera-se apenas como estuário a zona entre a foz e o Pomarão.

A designação actual do Rio Guadiana deriva da união do vocábulo árabe para rio (Uádi) com o nome dado ao rio pelos romanos (Ana ou Anas).

No período da ocupação romana (entre o séc. II a.C. ao séc. V), os recursos mineiros da região eram explorados e transportados pelo Rio Guadiana. O Guadiana viria a transformar-se em fronteira entre Portugal e Espanha após a ocupação cristã (séc. XIII) e da Andaluzia (séc. XV).

Nos finais do séc. XIX, transformou-se num importante porto de entrada de barcos de pesca marítima para abastecer as fábricas de conservas.

Actualmente as duas margens do Rio Guadiana são utilizadas maioritariamente por embarcações de recreio."

http://www.guadianaonline.com/?page_id=79




Alentejo