Número total de visualizações de página

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Umbria _ Serra de Tavira _ P&B




























































Ermida de Nossa Senhora da Rocha _ P&B














































Ermida de Nossa Senhora da Rocha

"Construída sobre um rochedo onde em tempos se
situava uma fortaleza militar, esta ermida incorpora
elementos bastante antigos, embora o edifício actual
tenha sido construído em finais do século XV ou início do
século XVI, como parece sugerir a cúpula octogonal
e o nártex da fachada, no qual se pode admirar uma
coluna com capitel visigótico.
No interior, destaque para uma interessante
imagem quinhentista de Nossa Senhora com
o Menino e para um retábulo maneirista."

CLASSIFICADA Imóvel de Interesse PúblIco
Não está aberta ao público, mas é possível ver o interior
Contacto: Tel. 282 342 390 (Junta de Freguesia de Porches)

Igreja Matriz de Alcoutim _ P&B






















































Igreja Matriz de Alcoutim

"Igreja medieval reconstruída no século XVI
segundo o estilo renascentista. Contém três
naves separadas por arcos assentes em colunas
de capitéis coríntios e um portal de
estilo clássico.
Uma imagem de Cristo Salvador, outra de
São Luís Bispo, do século XVII, uma imagem
de Nossa Senhora do Rosário, elaborada
segundo o formulário barroco, e o sacrário
do retábulo da Capela do Santíssimo são as
peças mais relevantes do acervo artístico
desta igreja."

Aberta ao público
Horário: de segunda-feira a sábado, das 09h30 às 12h30
e das 14h00 às 17h00
Contacto: Tel. 281 540 500 (Câmara Municipal de Alcoutim)
e 281 498 421 (Paróquia de Alcoutim)

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Paço da Paixão _ P&B



































Paço da Paixão

"Junto ao Palácio Episcopal, este exalta com o seu frontal,
com a arquitectura barroca cujos trabalhos em massa se
integram numa tradição fortemente implantada na região algarvia."

Cacela Velha - P&B








































Núcleo histórico de Cacela Velha

"Na pequena povoação de Cacela Velha,
ocupada ao longo dos séculos por diversos
povos, encontra-se um núcleo histórico que
incorpora uma igreja de origem medieval,
renovada nos séculos XVI e XVIII, e uma
fortaleza do século XVI, reconstruída após
o terramoto de 1755.
Na fachada da igreja merece referência o
portal renascentista; no interior, um retábulo
neoclássico.
No núcleo histórico de Cacela Velha desfruta-se
de uma maravilhosa vista sobre a Ria Formosa
e conhece-se um pequeno conjunto
de casas típicas."

Moncarapacho _ P&B








































Igreja Matriz de Moncarapacho

"A poucos quilómetros de Olhão fica a Igreja
Matriz de Moncarapacho. Construída no final
do século XV, apresenta uma porta lateral gó-
tica, de arco quebrado com capitéis decorados com
motivos vegetais e figuras humanas.
Igualmente medieval é a Capela do Calvário,
coberta por uma abóbada de nervuras.
No século XVI a igreja foi renovada, tendo recebido
um portal de estilo renascentista com
fabulosas representações de figuras demoní-
acas, cabeças geminadas e querubins.
No interior, as três naves dividem-se em cinco
tramos definidos por arcos perfeitos que assentam
sobre colunas de estilo dórico, sendo
a capela-mor antecedida de um arco triunfal
de estilo renascentista.

No que diz respeito ao acervo artístico, merecem
referência o retábulo maneirista da
Capela das Almas, assim como o da Capela
de Santo António, de estilo rococó, e o conjunto de
imagens dos séculos XVII e XVIII, das
quais se destaca a imagem de Nossa Senhora
do Carmo."

Aberta ao culto
Horário das missas: de domingo a sexta-feira às 09h30
Contacto: Tel. 289 792 191 (Paróquia de Moncarapacho)

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Igreja de São Francisco _ P&B













































































Igreja de São Francisco

"A Igreja de São Francisco em Évora é uma igreja de arquitetura gótico-manuelina. Construída entre 1480 e 1510 pelos mestres de pedrariaMartim Lourenço e Pero de Trilho e decorada pelos pintores régios Francisco Henriques, Jorge Afonso e Garcia Fernandes, está intimamente ligada aos acontecimentos históricos que marcaram o periodo de expansão marítima de Portugal. Isso fica patente nos símbolos da monumental nave de abóboda ogival: a cruz da Ordem de Cristo e os emblemas dos reis fundadores, D. João II e D. Manuel I.

Segundo a tradição, nesta igreja foi sepultado Gil Vicente, em 1536.

Na extensa nave do templo, abrem-se dez capelas laterais, compostas por retábulos de talha dourada e policromada (século XVIII) e de estuques (século XIX). Alguns são provenientes da igreja do Convento da Graça, de onde foram salvos da ruína. No Baptistério está a pia baptismal da antiga igreja de São Pedro e uma curiosa representação do Baptismo de Cristo no Jordão, em cortiça, proveniente do antigo convento de Santa Mónica."

Fonte;

http://pt.wikipedia.org/wiki/Igreja_de_São_Francisco_(Évora)

Igreja Matriz de S. Brás de Alportel _ P&B




















































Igreja Matriz de S. Brás de Alportel

"Construída nas décadas de 50 e 60 do século XVI,
a Igreja Matriz de São Brás de Alportel possui três
naves separadas por colunas de ordem toscana.
Tendo sofrido danos consideráveis após o terramoto
de 1755, necessitou de uma renovação na
capela-mor e da reconstrução da fachada principal,
que apresenta um frontão com contracurva.
No que diz respeito à ornamentação interior, o
destaque vai para os retábulos neoclássicos colocados
na capela-mor e no baptistério e para o retábulo rocaille
da Capela do Senhor dos Passos.
Além disso, merecem referência as imagens de
São Libório, São José, Nossa Senhora do Rosário
e do arcanjo São Miguel, datadas do século XVIII.
Na capela-mor encontram-se algumas telas dos
finais do século XVII."

Aberta ao culto
Horário das missas: sábado às 19h00, domingo às 10h30,
de segunda a sexta-feira às 08h30 e às 10h30
Contacto: Tel. 289 842 125 (Paróquia de São Brás de Alportel)

Vidigueira _ P&B




















Estátua de Vasco da Gama





















Torre Relógio





















Antiga fonte de Abastecimento

Vidigueira

"A Vidigueira é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito de Beja, região do Alentejo e subregião do Baixo Alentejo, com cerca de 3 000 habitantes.

É sede de um município com 314,20 km² de área e 5 886 habitantes (2009), subdividido em 4 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Portel, a leste por Moura, a sueste por Serpa, a sul por Beja e a oeste por Cuba."


Fonte; http://pt.wikipedia.org/wiki/Vidigueira

Moinho de Bengado






















































Moinho de Bengado

" O Moinho de Bengado fica localizado no Sítio com o mesmo nome, a quatro
quilómetros de São Brás de Alportel.
Apesar de não conter qualquer inscrição que permita datar a sua construção,
vários testemunhos referem que terá laborado até cerca de 1955.
Este é um moinho de vento, fixo, de tipo mediterrânico e constitui um exemplar
de moinho cabresto, o sistema mais antigo de tracção por meio de corda, para
a rotação do tejadilho, para o melhor quadrante."

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Castelo de Portel _ P&B

































































Castelo de Portel

"O Castelo de Portel, no Alentejo, localiza-se na vila, freguesia e concelho de mesmo nome, Distrito de Évora, em Portugal.

Em um dos contrafortes da serra de Portel, ergue-se em posição dominante sobre a vila medieval. Nas vizinhanças merecem visita, além do castelo, a Igreja Matriz da Vera Cruz, as grutas de Algar e a barragem do Alqueva.

Embora a região seja rica em testemunhos arqueológicos, a primitiva ocupação humana do sítio do castelo é obscura. A toponímiaPortel Mafomede, referida à época de D. Afonso III (1248-1279), transparece uma presença Muçulmana.

O castelo, em estilo gótico, apresenta planta heptagonal reforçada por torres de planta circular nos vértices. A sua forma, novidade na arquitectura militar portuguesa à época, parece ter sido inspirada no Castelo de Angers, na França. É dominado pos uma imponente torre de menagem, de planta quadrangular, que se ergue a cerca de vinte e cinco metros de altura, dividida internamente em dois pavimentos acima da linha do adarve, ambos cobertos por abóbada em cruzaria de ogiva. O pavimento inferior serviu de cárcere. Foi utilizada a pedramármore nos cunhais e nas janelas góticas. A porta de acesso à torre é em ogiva.

Esta torre protege o portão de acesso, a Norte, em arco apontado. Pelo lado Sul, a Porta de Beja determina um eixo viário interno em linha reta, ligando as duas portas. O conjunto conta com mais três portas, entre as quais a Porta do Relógio e a Porta do Outeiro. Na praça de armas abre-se uma cisterna e pode-se identificar os vestígios da Capela de São Vicente e as ruínas do paço ducal.

A cerca medieval da vila, não sobreviveu até nós. A defesa do castelo era complementada por uma barbacã, de que se conservam ainda importantes troços a Sul, Norte e Oeste, compostos por cortina reforçada por cubelos de planta quadrangular. É a essa barbacã reedificada por D. Manuel I, que corresponde a porta gótica encimada por brasões reais sobrepostos."


Fonte ; http://pt.wikipedia.org/wiki/Castelo_de_Portel

Farol V.R. Stº António _ P&B


































O Farol

"O Farol de Vila Real de Santo António entrou em funcionamento em janeiro de 1923, após largos anos de discussão quanto ao método de construção, visto estar localizado num local arenoso. A torre, circular, tinha 40 metros de altura e assentava sobre fundações de betão armado. A luz lá instalada, de relâmpagos, era obtida por incandescência de vapor de petróleo e tinha um alcance de 33 M. Ainda hoje está equipado com o aparelho óptico lenticular de Fresnel de terceira ordem com 500 mm de distância focal original.

Em 1927 é electrificado com motores geradores, e posteriormente, em 1947, ligado à rede pública de electricidade, ano em que a máquina de relojoaria que, até então, tinha assegurado o movimento do aparelho óptico foi também substituída por motores eléctricos e a lâmpada por uma outra de 3.000W. Em 1960, os dínamos foram substituídos por alternadores e foi instalado um elevador de acesso à torre. Em 1983, a lâmpada é substituída por uma de 1.000W. Seis anos depois, o farol é automatizado, estando, portanto, desprovido de faroleiros nos dias de hoje."


Fonte;

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Escarpas _ P&B














































Escarpas

"Uma escarpa, em geomorfologia, é uma forma de relevo que é uma zona de transição entre diferentes províncias fisiogeográficas que envolve uma elevação aguda (superior a 45º), caracterizada pela formação de um penhasco ou uma encosta íngreme. O termo vem do italiano scarpa. A superfície desta encosta íngreme é chamada de rosto da escarpa.

As escarpas geralmente são formadas pela erosão diferencial de rochas cristalinas ou pelo movimento vertical da crosta terrestre ao longo de uma falha geológica."

Fonte; http://pt.wikipedia.org/wiki/Escarpa

Ria Formosa _ P&B














Ria Formosa vista de Cacela Velha














Ria Formosa em Olhão




















Península do Ancão
(praia do Quinta do Lago)














Península do Ancão
(praia de Faro)














Ria Formosa em Marim














Sapal da Ribeira do Almargem
(Tavira)















Península do Ancão
(praia do Quinta do Lago)

RIA FORMOSA

"O Parque da Ria Formosa é uma das mais bonitas riquezas naturais do Algarve, tanto pela variedade dos seus ecossistemas como pela sua singular localização. Este incrível paraíso natural estende-se ao longo de 60 km, desde a zona do Ancão (que pertence ao concelho de Loulé) até à da Manta Rota (no concelho de Vila Real de Santo António) e funciona como abrigo para aves migratórias e espécies muito raras.

Só existem dois rios a alimentar a lagoa durante todo o ano. Os restantes cursos de água e ribeiras são sazonais e secam durante o Verão. As áreas que se encontram expostas nas lagoas podem ficar completamente submersas devido à influência das marés. As ilhas que se situam nesta zona são instáveis e as suas áreas variam entre os 500 metros e os 2 quilómetros.

Actualmente usada como viveiro de mexilhão e ostras, esta zona foi em tempos aproveitada pelas salinas e até pela agricultura.
Os objectivos do parque são preservar e desenvolver os recursos naturais. Isto contribui para a preservação dos habitats naturais da vida selvagem. Apesar de haver actividade humana no parque, a mesma não altera o equilíbrio do ecossistema, uma vez que tudo é feito de acordo com os métodos tradicionais."


Marim _ P&B






























Estoi _ P&B














Igreja de Estoi


































Rua da Barroca


Estoi

"Estói é uma pequena grande aldeia situada entre São Brás de Alportel e Faro. O visitante desta magnifica aldeia da serra algarvia, não procura certamente as praias, mas sim toda uma riqueza arquitectónica de um património nacional incontornável.
Entre as tipicas casas algarvias, de ruas floridas, encontra-se um palácio de estilo rocócó que parece retirado de uma história de reis e rainhas, de jardins enfeitados com laranjeiras e palmeiras. Perto e também com uma conotação histórica marcante estão as ruínas romanas de Milreu.
Estói é um destino de serra, numa aldeia pacata onde se é seguramente bem recebido e de onde se trazem recordações gastronómicas inesquecíveis."