Número total de visualizações de página

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Tavira - P&B














Antigo Convento e Igreja de São Paulo ou Nossa Senhora da Ajuda

"O antigo convento de frades eremitas de São Paulo foi fundado, em 1606. A sua igreja foi erguida dentro dos valores do “estilo chão” e apresenta uma planta de cruz latina, composta pelos volumes da capela-mor, transepto e nave única. Após a extinção das ordens religiosas, o convento foi vendido em hasta pública e o templo entregue à confraria de Nossa Senhora da Ajuda. O interior contém um interessante acervo de pintura, talha e imaginária religiosa dos séculos XVI, XVII e XVIII, em parte proveniente de outros templos da cidade e conventos extintos. Destaca-se o retábulo de Nossa Senhora do Carmo, mandado fazer, em 1730, pela Ordem terceira do Carmo ao entalhador Gaspar Martins."






















Igreja da Misericórdia

"Considerada a mais notável construção renascentista do Algarve. É da autoria do mestre pedreiro André Pilarte, que a edificou entre 1541 e 1551, depois de ter laborado na edificação do Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.
O seu domínio da linguagem renascentista está bem patente na composição e decoração do pórtico principal, em arco de volta perfeita, prodigamente decorado pela gramática procedente de gravados italianos. Este é rematado por um admirável conjunto escultórico que integra a imagem de Nossa Senhora da Misericórdia, ao centro, ladeada pelas figuras de São Pedro e São Paulo e pelas armas do reino e da cidade. Também se observa no templo uma nova consciência espacial revelada no interior de três naves de quatro tramos, evidenciando uma atitude – não plenamente concretizada – de unificação do espaço à maneira das igrejas-salão do seu tempo, sendo de destacar a decoração renascentista dos capitéis.
Do período Barroco encontramos o magnífico retábulo principal, datado de 1722, da autoria de um afamado mestre entalhador tavirense, Manuel Abreu do Ó.
De 1760 datam os 18 painéis de azulejos figurativos azuis e brancos, colocados nas paredes interiores deste templo, executados na oficina de um mestre lisboeta. Representam as obras de misericórdia espirituais e corporais e passos da vida de Cristo, faltando hoje alguns trechos.
No que respeita à pintura há a assinalar o conjunto de bandeiras processionais datadas do século XVII e a pintura setecentista de Nossa Senhora da Conceição, colocada na nave (lado do Evangelho), recentemente atribuída ao italiano Giovanni Odazzi (1663-1731). "